Dexter (temporada 6)

Dexter
Temporada 6

Ainda que seja uma série de grande sucesso, a história de Dexter faz-se de alguns altos e baixos. Há temporadas realmente óptimas que, por vezes, se seguem de outras menos interessantes e mais secas. Foi assim, um pouco, a quinta temporada, sendo que a responsabilidade desta nova é enorme. É normal em séries deste género, que seguem realmente uma narrativa, não se manter sempre o mesmo nível em todas as alturas, mas nem isso esconde a vontade de voltar a coisas realmente muito boas nesta nova temporada. As expectativas, após os primeiros episódios, estão muito altas.

A história desta sexta temporada afasta-se dos eventos da anterior, não havendo qualquer ligação às personagens que lá apareceram. O tema central parece ser a religião, estando presente em todo o lado, confrontando Dexter com algo a que ele não está habituado a lidar. É uma temática interessante que parece resultar muito bem, tanto a nível de interesse, como a nível gráfico. No entanto, a abundância de elementos religiosos acaba por ser demasiada. Julgando pelo início da temporada, talvez não tivesse sido muito mau deixar alguns elementos de fora.

A personagem de Dexter continua a ser tão interessante como era até aqui, é algo que está longe de estar gasto. Isto deve-se à variedade das situações com que a personagem é confrontada, ao contrário do que aconteceria se as coisas fossem mais lineares. Factores como a relação com o seu filho, Harrison, os eventos novos que vão acontecendo e os novos laços criados por Dexter fazem com que não se perca nem um pouco do interesse que se tinha em outras temporadas. As restantes personagens continuam também a ser foco de interesse, com várias mudanças significativas até agora. É uma fórmula que continua a resultar muito bem.

Enquanto que ao início a decisão de afastar a série do que acontecia nos livros pareceu algo arriscada, uma vez que não havia uma base segura para sustentar, agora nota-se que foi algo que resultou muito bem. É verdade que há algumas temporadas menos conseguidas, das cinco até agora, mas também é verdade que o melhor da série não fica nada abaixo do melhor dos livros. Isto acaba por ser positivo, uma vez que para quem leu os livros a série não vai tornar-se apenas numa representação visual daquilo que foi lido. É importante para a popularidade da série que assim seja.

Em suma, Dexter é uma série que continua a dar cartas. Há muito ainda por descobrir acerca de grande parte dos personagens e só isso já é razão suficiente para continuar a ver a série. Além disso, os temas desta nova temporada parecem ter sido bem escolhidos e, até agora, a execução das ideias tem corrido de forma positiva. É bom saber que, mesmo estando na sexta temporada, Dexter ainda tem muito para dar.

Texto por Sandro Cantante

Deixar uma resposta