Faixa a Faixa: “Killimanjaro” de Killimanjaro

Da mãe fértil que é Barcelos, nascem os Killimanjaro. No final de 2011 lançaram o seu homónimo, pela BOTR Records, e agora dissecam aquele que é um dos discos que poderá descrever a cena da sua terra natal, marcada pelo stoner e pelo rock.

#1 Prayer
Não querendo pôr em causa as excepções, se existirem, aborda-se o processo de lavagem cerebral e a podridão social derivada das crenças religiosas ”baseadas” em transcendentes e afins.

#2 Uncle Pope
É o Papa, o Vaticano, os moralismos que de lá saem, sem moral alguma. Mais uma vez, não esquecemos nenhuma das excepções, sejam elas boas ou más, existam ou não.

#3 Burning
Esta é um bocado típica, por assim dizer, fala sobre estada, calor, fogo, secura e aguentar.

#4 Empty
Sabem aquela gente que não querem mesmo ver mais à frente ? Pronto, é isso.

#5 I’ll go by foot
Nas nossas letras é recorrente o uso da metáfora, o que se verifica nesta mesma. Fala sobre um gajo que vai a pé para casa ou assim, depois de ter ficado a olhar para o comboio a passar. E ainda por cima vai descalço.

#6 Killimanjaro
Esta foi a 1ª música que compusemos, no nosso 1º ensaio, daí se ter chamado Killimanjaro. Talvez por ser a 1ª, calhou de ficar apenas instrumental.

#7 Everything can be a lie
Toda a gente passou pela fase em que andou na escola a pensar que saíamos dali a saber praticamente o mesmo e que aquilo que precisamos de aprender, antes de tudo, não se ensina nas salas de aula. Felizmente, neste caso, há excepções, mas o problema é mesmo esse, serem só excepções.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s