Sylvester Stallone – Acção à Antiga

Falta muito pouco para voltar a ver Sylvester Stallone no grande ecrã, junto de outras tantas lendas dos filmes de acção, em The Expendables 2. O objectivo do filme é bastante simples: juntar os maiores nomes dos filmes de acção dos anos 80 e 90, acrescentar explosões e pescoços a serem partidos, apresentar uma ou outra cara nova e oferecer cerca de hora e meia de puro entretenimento. No entanto, este estatuto de lenda dos filmes de acção não se atinge por acaso.

Tendo em conta os problemas que Sylvester Stallone enfrentou desde criança, pode-se dizer que fez a escolha mais acertada da vida ao seguir para este estilo de filmes. Desde criança que tem uma paralisia na parte inferior esquerda da cara, o que lhe cortava logo à partida a ambição de ter grandes voos nesta indústria de outro modo. Depois de se encontrar na pobreza extrema, sem casa, Stallone aceitou aquele que viria a ser o seu primeiro papel principal num filme ligeiramente pornográfico – The Party at Kitty and Stud’s. A década de 70 foi decisiva para o actor, começando a entrar em mais filmes na primeira metade e chegando ao estrelato com Rocky na segunda. Estava encontrada a sua vocação.

Quem cresceu nos anos 80 e 90 e nunca ignorou os avisos de que a maioria dos filmes de Sylvester Stallone seriam demasiados violentos para certa faixa etária, perdeu uma das grandes fontes de entretenimento da altura. Stallone, como tantos outros, não é um actor que impressione pelas suas interpretações emotivas e brilhantes, muito pelo contrário. O homem que deu vida a duas das personagens mais conhecidas do cinema, Rocky e Rambo, é conhecido pelas inúmeras formas de desancar um corpo que tem ao dispôr, pela capacidade de correr pelos campos com uma metralhadora a perfurar corpos e por ter uma única forma de atingir os seus objectivos.

Os filmes de acção tiveram o seu auge exactamente nas décadas referidas. Hoje é praticamente impossível apresentar um filme deste género e ter uma boa recepção. O primeiro Expendables não teve boas críticas no geral e o segundo capítulo provavelmente vai seguir o mesmo caminho. No entanto, aqueles que seguiram filmes como Rocky, Rambo, Cliffhanger, Judge Dredd (com nova versão à vista) ou Cobra, vão lá estar para recordar o quão divertido é ver gente grande e musculada a partir ao meio exércitos inteiros.

Sylvester Stallone será sempre um dos principais nomes daquela que é, talvez, a única geração de actores de filmes de verdadeira acção. É para os que recordam este tipos de filmes com nostalgia que a série The Expendables é tão importante. É óptimo ver todos estes nomes num filme em que o cérebro não precisa de estar a funcionar e onde sabemos que não há sequer uma real tentativa de encher com conteúdo. Este não existe, não é preciso e agradecemos que não esteja lá. São perto de 100 minutos de boa acção à moda antiga, como nunca no futuro vamos voltar a ver.

Texto por Sandro Cantante

Deixar uma resposta